A memória da Guerra do Iom Kipur, 40 anos depois


Soldados israelenses retornam ao Canal de Suez, em abril de 1974. Foto: David Gal.

Em 1973, tropas egípcias e sírias lançaram um ataque surpresa e coordenado contra Israel, que comemorava o dia mais sagrado do calendário judaico, o Iom Kipur. A guerra significou um trauma para a sociedade israelense e causou mudanças profundas no país e no Oriente Médio. Saiba mais

Durante os 18 dias do conflito, duas canções se destacaram, refletindo as aspirações e emoções dos israelenses. "Ha’Mlchama Ha'Achronah" [A Última Guerra], cantada por Yehoram Gaon, conta a esperança de um pai que seus filhos não terão que crescer sob o medo constante de enfrentar outra guerra. O refrão é: "Eu prometo a você, minha pequena menina, que esta será a última guerra.". A letra é de Dov Seltzer; a música, de Chaim Hefer. Ouça. Outra versão, com legendas em espanhol.

A outra canção, escrita por Naomi Shemer, é intitulada "Lu Yehi” [Assim Seja], e honra a memória dos que tombaram. O refrão diz: “Assim seja, assim seja, por favor, assim seja. Tudo o que pedirmos – assim seja”. A melodia é da canção “Let It Be”, de Lennon e McCartney. Ouça.

A reza abaixo lembra os soldados que caíram nas guerras de Israel.