Almagro anuncia que a OEA adotou a definição da IHRA sobre antissemitismo e alerta para apoio de Maduro ao Irã e Hezbollah

Em declarações no Forum Global do AJC – American Jewish Committee -, que se realiza em Washington, o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, anunciou que a organização adotou a definição de antissemitismo da Aliança Internacional de Recordação do Holocausto (IHRA) e denunciou que “o Irã e o Hezbollah mantêm uma base sólida de operações na América do Sul através do apoio da narcoditadura de Nicolás Maduro”.

“Se falharmos na Venezuela, isso representará uma vitória para o terrorismo, o crime organizado internacional, o antissemitismo. Será uma vitória da impunidade”, advertiu Almagro.

Em seu discurso no Forum, Almagro anunciou que OEA adotou oficialmente a definição da IHRA que, entre outras questões, considera como antissemitas os que acusam Israel de ser um Estado ‘racista’, os que negam o Holocausto ou os que afirmam que os judeus ‘exageram’ sobre o que aconteceu durante o nazismo.

Almagro fez um apelo “a todos os Estados membros” para que também adotem a definição da IHRA.