“Aprendemos muito com eles e acredito que eles também aprenderam conosco”, diz oficial israelense

A equipe de resgate das IDFs – Forças de Defesa de Israel – enviada a Brumadinho deve voltar a Israel nas próximas horas, segundo afirmou o coronel o Sagi Baruch. “Nós nunca tivemos que realizar uma missão de resgate em condições tão difíceis, na lama, embora sabendo de antemão que as chances de encontrar sobreviventes nas primeiras 24 horas após o rompimento da barragem eram escassas”, disse o coronel. Ele explicou que as forças brasileiras que trabalham na operação de resgate são experientes e estão fazendo um ótimo trabalho. “Aprendemos muito com eles e acredito que eles também aprenderam conosco”, disse o coronel. “Nossos esforços têm sido reconhecidos e apreciados pela população local”, completou.
A equipe ajudou no resgate de 20 corpos, mas ainda há mais de 270 desaparecidos. “Um dos corpos que recuperamos acabou sendo o de uma amiga do motorista que nos levou para a área do desastre”. “Vimos uma foto dela em seu carro e logo a identificamos. Quando ele soube, começou a chorar e disse que sabia desde o começo que ela não sobreviveria”, afirmou Baruch.
Soldados israelenses também são acompanhados por um psicólogo do Exército que conversa com as tropas todas as noites para ajudar a aliviar o trauma das imagens de destruição e morte (Yoav Zitun, Ynet News).