Assista a uma homenagem a Aracy Guimarães Rosa

Aracy de Carvalho Guimarães Rosa faleceu no dia 3 de março, em São Paulo, aos 102 anos.

Ela foi funcionária do consulado brasileiro em Hamburgo, na Alemanha, entre 1936 e 1942. Com a colaboração do então cônsul Guimarães Rosa, de quem foi segunda esposa, ignorou as leis antissemitas do Estado Novo e emitiu vistos para centenas de judeus, permitindo sua fuga para o Brasil. Ficou conhecida como o “Anjo de Hamburgo”.

“Perdemos um símbolo: símbolo da dignidade, da crença em valores universais e da solidariedade”, declarou Cláudio Lottenberg, presidente da Conib, ao saber do falecimento. “Mas a carregaremos sempre em nossa memória, como singela homenagem a quem fez tanto pelo povo judeu, pela humanidade e contra a barbárie nazista”.

O nome Aracy de Carvalho Guimarães Rosa foi incluído, em 1982, no Jardim dos Justos entre as Nações, no Museu do Holocausto (Yad Vashem), em Jerusalém. O termo “justo” é utilizado pelo Estado de Israel para descrever os não judeus que arriscaram suas vidas, durante a Segunda Guerra Mundial, para salvar judeus do extermínio.

Veja vídeo em homenagem a ela, produzido pçelo site Israel na Web.