Banda cover britânica do Pink Floyd desafia ativistas e confirma ida a Israel

Apesar dos protestos de Roger Waters, o Pink Floyd Experience – banda cover do grupo Pink Floyd – voltou atrás e confirmou que fará três apresentações em Israel. A decisão foi anunciada hoje, dez dias depois de a banda ter cancelado suas apresentações em Israel, cedendo a pressões de Roger Waters – o vocalista do Pink Floyd original e ativista do movimento BDS. A EGOeast Productions afirmou hoje que a banda fará três shows, conforme estava previsto inicialmente: em Beersheba, em 4 de janeiro; em Tel Aviv, em 5 de janeiro e em Haifa, em 6 de janeiro.

“Foi uma situação terrível, suas vidas foram ameaçadas, eles ficaram com muito medo. Chegaram a deletar sua página no Facebook”, disse Ziv Rubinstein, músico israelense e um dos produtores da EGoeast. “Mas conhecemos bem as pessoas que estão na banda e sabemos que elas amam Israel e que já vieram aqui no passado”. Rubinstein disse que a banda deu “um passo corajoso” ao manter as apresentações, sabendo que “eles poderão enfrentar novos ataques de ativistas”.

Ao confirmar as apresentações, o Pink Floyd Experience do Reino Unido convidou Echoes – a banda israelense Pink Floyd – para se juntar a eles nos três shows “para que haja israelenses no palco e para que o público não fique incomodado por pensar que eles queriam cancelar isso”, disse Rubinstein (Amy Spiro, JPost).