Barroso participa de talk-show no encerramento da 50ª Convenção da Conib

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, participou de talk-show com Fernando Lottenberg em evento de encerramento da 50ª Convenção Nacional da Conib, no clube A Hebraica de São Paulo.
No evento, apresentado pelo presidente da Hebraica, Daniel Bialski, Barroso falou sobre a visita que fez, em junho, a Israel juntamente com outros ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Quando fui a Jerusalém pela primeira vez, não tive dúvida sobre onde está meu coração”, disse Barroso, após falar sobre suas origens judaicas. “Meus avós e minha mãe eram judeus”.

Barroso elogiou a estrutura do Judiciário israelense e destacou os encontros que teve com a presidente da Suprema Corte de Israel, Esther Hayut. “Estivemos também com o ex-presidente Aharon Barak – atualmente professor de Direito no Centro Interdisciplinar de Herzliya – que é uma das mentes mais capazes que já conheci”.
“Israel é um milagre extraordinário e de grande sucesso. Por isso, creio que caberá a Israel a iniciativa de fazer a paz”.

Democracia, discurso de ódio e mudanças eleitorais também foram temas abordados pelo ministro no encontro. Barroso foi aplaudido longamente pela plateia presente no Teatro Anne Frank, na Hebraica.

Barroso disse ter convicção de que a democracia no Brasil não está em risco e considerou “contundente” a reação da sociedade às declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre o AI-5 durante a semana. “Vivemos uma onda conservadora, mas é preciso não confundir conservadorismo com autoritarismo”, disse o ministro durante o talk-show, no encerramento da 50ª Convenção Anual da Conib. “O que eu diria é que o mundo vive um momento difícil em relação à democracia”, acrescentou.

Citando um dos autores de “Como as Democracias Morrem”, Steven Levitsky, Barroso disse que a erosão democrática hoje vem de líderes eleitos. “É preocupante e necessário estar atento. Mas a democracia brasileira é muito resiliente”, disse ele.

Barroso defendeu, ainda, uma mudança no sistema eleitoral, com base no voto distrital. “Acho que se não mudarmos o sistema eleitoral, vamos ficar andando em círculos”.

O evento teve amplo destaque em O Globo, G1, O Estado de S.Paulo, UOL, DCI, IstoÉ, Época, O Antagonista, Diário do Grande ABC, O Sul, Diário do Sudeste, Política Livre, Diário de Pernambuco, JC Online, Jornal de Brasília, Band News, Jovem Pan, Notisul, entre outros.

Confira fotos do evento:
Créditos das fotos: Eliana Assumpção

Fernando Lottenberg e ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso

 

Daniel Bialski, ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso, Luiz Kignel e Ricardo Berkiensztat

 

Claudio Lottenberg e Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal

 

Daniel Bialski, Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal, e Fernando Lottenberg

 

Rabino Michel Schlesinger, Sergio Napchan, Fernando Lottenberg e Isac Baril