Celso Lafer fala em evento da USP em comemoração ao cinquentenário do Centro de Estudos Judaicos

 

O Centro de Estudos Judaico da USP abriu as comemorações pelo seu cinquentenário com evento na noite desta segunda-feira (23) que contou com o apoio da Hebraica, Fisesp (Federação Israelita do Estado de S.Paulo), Conib (Confederação Israelita do Brasil) e do IBI (Instituto Brasil-Israel), que já desenvolve parceria com CEJ/USP e tem realizado algumas atividades em conjunto.

O evento, no clube A Hebraica, foi apresentado pelo pesquisador do Centro de Estudos Judaicos Bruno Szlak. E a abertura foi feita pela diretora do CEJ/USP, a Professora Dra. Marta Topel que falou sobre o funcionamento do CEJ, sobre o trabalho de seus professores e sobre os rumos da área de Estudos Judaicos na Universidade de São Paulo.

O ex-ministro das relações Exteriores e professor Celso Lafer falou sobre aspectos da sua relação com a história do Centro de Estudos Judaicos destacando a importância da criação de uma Associação. Em seu discurso, Lafer abordou questões tocantes para os estudos judaicos como racismo e antissemitismo, e mencionou obras de professores do Programa como o dicionário hebraico-português da Professora Rifka Berezin e o livro Jerusalém & São Paulo, da Professora Marta Topel, que trata do tema da ortodoxia judaica no Brasil.

O Professor lembrou da relevância da atuação do Rabino Pinkuss na fundação e consolidação de um Centro de Estudos Judaicos dentro de um ambiente laico como o da Universidade de São Paulo bem como outras pessoas que atuaram de forma significativa na história do CEJ como Jacó Guinsburg, Nachman Falbel, Anita Novinsky, Henrique Rattner, Walter Rehfeld dentre outros intelectuais e acadêmicos. Vale destacar também o filme produzido pela CEJ/USP com depoimentos de alguns destacados professores que dedicaram tempo e esforço na concretização desse sonho.

O doutorando em Estudos Judaicos Daniel Douek, apresentou uma nova proposta para o futuro do CEJ, com a reformulação do estatuto e a criação de uma Associação de Amigos do CEJ, ressaltando a importância destes estudos para a comunidade judaica e para a produção de pesquisas acadêmicas. O pesquisador do CEJ Manu Marcus Hubner apresentou ao lado da doutoranda Isadora Sinay a produção acadêmica das revistas Cadernos de Língua e Literatura Hebraica e Vértices, ambas produções relevantes e ligadas ao Centro de Estudos Judaicos.

O Centro de Estudos Judaicos apresenta na tarde de hoje, 24 de setembro, o segundo evento de comemoração de seu cinquentenário, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, sala 266 do prédio de Letras, onde serão apresentadas duas mesas de discussão sobre Estudos Judaicos na USP e Estudos Judaicos no Brasil.