Conib expressa solidariedade em carta enviada à AMIA

A Conib enviou carta de apoio e solidariedade à comunidade judaica argentina, à AMIA e ao seu presidente Ariel Eichbaum, após o ataque sofrido pelo rabino Gabriel Davidovich,  em sua casa, na capital portenha, na madrugada de segunda-feira. No documento, o presidente da Conib, Fernando Lottenberg, diz que a luta a ser empreendida contra o ódio é de todos nós.

Leia o texto:

“A comunidade judaica brasileira, por meio da Conib, solidariza-se com a comunidade judaica argentina e com a Amia pelos mais recentes atos de antissemitismo em seu país. Ataques contra cidadãos de origem judaica são uma prova de como a praga do antissemitismo está crescendo no mundo de forma indiscriminada e preocupante.

A única reação possível a essa onda de ódio é resistir e cobrar.  Que esses ataques ocorram na Argentina, país marcado por dois atentados à comunidade judaica, torna este momento ainda mais doloroso.

Sabemos que o ódio que se levanta contra os judeus não termina nos judeus e ameaça democracias globalmente. No Brasil e em outras partes do mundo, antigos preconceitos e ódios antissemitas são renovados e muitas vezes aparecem disfarçados pelo antissionismo.

O que aconteceu na Argentina não é uma questão só da Argentina. Vemos o ódio crescer na França, na Europa de maneira ampla e também nos Estados Unidos.

Nós devemos nos unir e empreender, vigorosamente, a luta conta o ódio, a intolerância e o fanatismo. A história já nos mostrou onde eles podem chegar.

A luta de vocês é nossa também. Contem sempre conosco.

Am Israel Chai!”