Documentário israelense concorre ao Oscar


Alunos da escola Bialik Rogozin, em Tel Aviv. Foto: Divulgação.

Refugiados de Darfur, Sudão e Eritreia estão entre os alunos da escola Bialik Rogozin, em Tel Aviv. A instituição abriga estudantes vindos de 48 países, com trajetórias de vida surpreendentes e, muitas vezes, trágicas.

O documentário “Strangers no more” mostra a saga destes jovens, que escaparam da extrema pobreza e até mesmo de genocídios, para conseguir voltar – ou ir pela primeira vez – à escola. Alguns jovens simplesmente desconheciam a existência de escolas. O filme aborda também o esforço de alunos e professores para superar as barreiras de comunicação e desnível educacional.

“Strangers no more” [“Nunca mais estranhos”, em tradução livre] concorre ao Oscar de Melhor Documentário de Curta-Metragem. O filme já ganhou três Emmy Awards.

Veja o trailer.