Foguetes são lançados de Gaza contra o sul de Israel pelo segundo dia consecutivo

Três foguetes foram lançados hoje de Gaza contra o sul de Israel pelo segundo dia consecutivo. Em resposta, um tanque israelense destruiu dois postos do Hamas no norte de Gaza. Os ataques ocorrem menos de um dia depois de dois foguetes terem sido lançados de Gaza contra as cidades de Ashdod e Ashkelon.

Hoje, um dos foguetes atingiu uma comunidade israelense, causando danos leves em uma casa. Os outros dois caíram em campos abertos. Não há relatos sobre vítimas. “Um tanque das IDFs atacou dois postos militares pertencentes ao grupo terrorista do Hamas no norte da Faixa de Gaza. Este ataque foi realizado em resposta aos lançamentos de foguetes no território israelense”, afirmou o exército em comunicado.

Ontem, as Forças de Defesa de Israel (IDFs) lançaram uma série de ataques em Gaza depois que dois foguetes foram disparados contra território israelense em que o alvo parecia ser o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, segundo afirmaram fontes militares. Os foguetes foram lançados contra as cidades de Ashkelon e Ashdod, onde Netanyahu participava de um comício eleitoral. As IDFs reagiram lançando ataques aéreos contra 15 alvos em Gaza. Netanyahu foi forçado a procurar abrigo durante evento de campanha em Ashdod na noite desta terça-feira (10), quando as sirenes dispararam. Ambos os foguetes foram interceptados pelo sistema de defesa aérea Iron Dome. De acordo com as Forças de Defesa de Israel, não houve vítimas.

As IDFs afirmaram que atingiram vários alvos em Gaza, “incluindo uma base militar que produz armas, um complexo militar e um túnel terrorista do Hamas”.

O Exército responsabilizou o Hamas pelos ataques com foguetes.

Fontes palestinas relataram fortes ataques e explosões em Beit Lahiya, ao norte da cidade de Gaza, Deir el-Balah, no centro de Gaza, e em Khan Younis, no sul. Não houve relatos de feridos.

Os ataques ocorreram depois que Netanyahu, que também é ministro da Defesa, se reuniu com chefes do Exército, do Mossad e da agência de segurança Shin Bet, na sede militar em Tel Aviv.

No domingo, um foguete foi disparado de Gaza contra o sul de Israel, mas acabou caindo em território palestino, perto da fronteira.

A tentativa de ataque com foguetes ocorreu quando uma delegação de inteligência militar egípcia visitou Gaza no domingo, numa tentativa de acalmar as tensões entre Israel e grupos terroristas.

Recentemente, o Egito ajudou a intermediar um cessar-fogo não oficial entre Israel e Hamas.

Netanyahu alertou o Hamas no sábado que Israel responderia com força a qualquer nova tentativa de ameaça contra seus cidadãos e soldados, depois de dois dias de incidentes violentos na fronteira de Gaza e nas proximidades.
O fim de semana viu uma série de incidentes violentos ao longo da fronteira de Gaza, após várias semanas de relativa calma.