‘Holocausto nunca mais’: frase será projetada nas torres do Congresso

A frase “Holocausto nunca mais” será projetada nas duas torres do Congresso Nacional a partir do início da noite desta quarta-feira (1º de maio), em referência ao Dia do Holocausto e do Heroísmo – “Yom HaShoá VehaGvurá”, em hebraico.

A Confederação Israelita do Brasil (Conib), que solicitou a projeção, ressalta que a iniciativa é um tributo à memória dos 6 milhões de judeus exterminados pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, no episódio mais sombrio da história moderna. Lembra também o espírito de resistência dos que conseguiram se rebelar em algumas cidades ocupadas pelos nazistas e em alguns campos de concentração.

Além de manter viva a memória das vítimas do nazismo, de acordo com a Conib, o objetivo da data é fazer o Holocausto chegar ao conhecimento de todos, servindo de alerta contra o antissemitismo.

Conforme o calendário judaico, o Yom HaShoá VehaGvurá é lembrado em 27 do mês de Nissan, que no calendário gregoriano corresponde ao início da noite de 1º de maio até o pôr do sol do dia 2, feriado nacional em Israel. Segundo a Conib, nessa data os estabelecimentos públicos do país permanecem fechados, as sirenes de ataques aéreos soam e os israelenses param por dois minutos em homenagem às vítimas do nazismo.

Ato em São Paulo

Para marcar essa importante data, a comunidade judaica paulista realiza, neste 1º de maio às 17h30, no Memorial da Imigração Judaica e do Holocausto, o “Ato Central de Yom Hashoá”, em memória aos seis milhões de judeus assassinados durante o Holocausto.

O Ato será aberto à toda comunidade e contará com a presença de sobreviventes do Holocausto, jovens dos movimentos juvenis e lideranças da comunidade judaica.

Após a cerimônia, acontecerá o lançamento do livro “Luz sobre o Caos – Educação e Memória do Holocausto”, com a presença do autor, Carlos Reiss, coordenador geral do Museu do Holocausto de Curitiba. Quem comparecer ao evento, também poderá visitar o Memorial, que estará aberto.

A realização do Ato Central de Yom Hashoá  é da Federação Israelita do Estado de São Paulo e Conselho Juvenil Sionista, com apoio do Memorial da Imigração Judaica, Memorial do Holocausto e Sherit Hapleitá – Associação dos sobreviventes do nazismo no Brasil.