Igreja Católica da Polônia condena ritual antissemita em tradicional malhação de Judas

Um boneco, vestido como judeu ultra-ortodoxo e usando uma estrela de David em seu braço, foi ‘malhado’ em praça pública como Judas Iscariotes por moradores da cidade polonesa de Pruchnik na sexta-feira Santa.

O líder político israelense Yair Lapid, número 2 do partido centrista Azul e Branco, reagiu ao ato afirmando que “o ódio aos judeus continua a envenenar o ambiente na Polônia”.

“Os poloneses precisam lutar contra o antissemitismo e não aprovar leis negando a sua participação no Holocausto”, disse Lapid.

A Igreja Católica da Polônia condenou o ritual antissemita, afirmando que “nunca tolerará manifestações de desprezo em relação a membros de qualquer nação ou etnia, incluindo o povo judeu”.

A Polônia, que abrigava a maior comunidade judaica da Europa antes da ocupação nazista (1939-1945), viu um aumento nos incidentes antissemitas nos últimos anos.

Israel e Polônia enfrentaram recentemente tensões diplomáticas por causa de uma lei polêmica que proíbe culpar a nação polonesa por crimes nazistas. Essa crise foi desencadeada novamente em fevereiro, depois que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse durante uma visita ao país que alguns poloneses colaboraram com os alemães durante o Holocausto.