Israel busca aproximação com a Diáspora e consulta opinião de judeus brasileiros; veja debate no Rio

Por iniciativa de Tzipi Livni, ministra da Justiça de Israel, as comunidades judaicas da diáspora estão organizando, em parceria com o Jewish People Policy Institute [Instituto de Políticas para o Povo Judeu], seminários e discussões sobre o caráter judaico e democrático de Israel.

A intenção do Ministério da Justiça é criar um “impacto sem precedentes” no caráter de Israel, ao trazer a opinião de judeus do mundo inteiro sobre a “maneira apropriada de criar uma legislação adicional sobre a identidade judaica e democrática do país”.

A Fisesp mantém um contato permanente com o JPPI e, em virtude desse relacionamento, foi convidada a trazer esta discussão para o Brasil, com o apoio da Conib e da Fierj.

Dezenas de líderes das comunidades judaicas de São Paulo e do Rio de Janeiro se reuniram este mês. Para Jaime Spitzcovsky, coordenador de Relações Institucionais da Conib, “Israel vê hoje a necessidade de desenvolver uma relação com a Diáspora baseada em parceria”. VEJA COMO FOI O DEBATE NO RIO, em reportagem do programa Comunidade na TV.

Órgão independente criado em 2002 e sediado em Jerusalém, o JPPI visa garantir, por meio de planejamento estratégico, o florescimento da civilização judaica. Em sua atuação, identifica opções críticas e analisa seu impacto potencial, atuando em conexão com governos e formadores de decisão.


A partir da esquerda: Alberto Milkewitz, Osias Wurman, Mario Fleck, Jaime Spitzcovsky, Jayme Salomão, Patricia Tolmasquim, Michel Gherman e Paulo Geiger, em debate na Hebraica-Rio. Reprodução.