Israel inicia homenagens às vítimas de terrorismo com cerimônia no Knesset

No Dia da Lembrança – Iom Hazicaron, que tem início na noite de hoje -, o Knesset realizará cerimônia para homenagear os 3.150 civis e soldados mortos em conflitos ou atos terroristas desde a fundação do país.

Este é o décimo ano em que o Knesset realiza uma cerimônia em homenagem aos civis mortos em atos de hostilidade. Desde a independência de Israel, 3.150 civis foram mortos em conflitos, ou atos de terrorismo, de acordo com levantamento da organização de Seguro Nacional Bituach Leumi.

O número inclui os quatro israelenses mortos em ataques de foguetes no último fim de semana, em meio a onda de violência entre Israel e os grupos terroristas Hamas e Jihad Islâmica.

Treze civis foram mortos desde o ano passado, na mesma data, em 7 de maio de 2018.
Além disso, há atualmente 3.196 israelenses que perderam a família em atos de terrorismo. Entre eles há 897 pais enlutados e 119 crianças que perderam ambos os pais.

A partir desta noite, Israel marcará seu Dia da Lembrança para os soldados mortos.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o chefe de gabinete das Forças de Defesa de Israel (IDFs), Aviv Kochavi, devem participar de uma série de cerimônias programadas para lembrar a data.