Judeus, católicos e muçulmanos argentinos vão juntos ao Oriente Médio: “A convivência é possível”

Com o propósito de mostrar a Argentina como modelo de diálogo e convivência interconfessional, 45 líderes judeus, católicos e muçulmanos do país viajam de 18 a 28 de fevereiro ao Oriente Médio.

Eles se reunirão com o presidente israelense, Shimon Peres, o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, e o rei Abdullah da Jordânia, finalizando com uma audiência com o papa Francisco, em Roma. 

Nesta quinta-feira, 20 de fevereiro, o primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina,  Rami Hamdala, recebeu o grupo em Ramallah e ressaltou os benefícios comerciais que traria para israelenses e palestinos um eventual acordo de paz. Leia mais, na revista Exame e no site do CJL.

“Não queremos importar o conflito do Oriente Médio, mas exportar a ideia de que a convivência é possível”, disse Claudio Epelman, diretor executivo do Congresso Judaico Latino-Americano. “Com esta viagem, esperamos criar vínculos interpessoais e, a partir deles, gerar uma rede que incremente os esforços que vem sendo feitos há muito tempo e em vários lugares, com distintos referenciais e interlocutores”.

Omar Helal Massud, ex-presidente do Centro Islâmico Argentino, expressou seu desejo de “contribuir, ainda que seja com um grão de areia, para mostrar a convivência inter-religiosa”.

Guillermo Marcó, que durante anos foi porta-voz de Jorge Bergoglio, acrescentou que “a viagem é a continuidade de um diálogo não teológico, uma prévia da viagem do papa [a Israel] em maio. O que é tão difícil obter em outros pontos do planeta, para nós é possível: viajamos não apenas com referências inter-religiosas, mas também com alguns bons amigos”.

O grupo não conta com nenhum subsídio; os integrantes são responsáveis por suas próprias despesas.


Delegação argentina é recebida pelo primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina, em Ramallah. Foto: CJL.

Grupo de argentinos embarca para o Oriente Médio. Foto: CJL.

Claudio Epelman, do CJL, durante a 10ª Conferência sobre Diálogo Inter-Religioso, realizada no Qatar, em 2013. Foto: CJL.