Líderes de entidades filantrópicas se reúnem em Brasília em defesa do setor

Representantes de entidades filantrópicas de todo o Brasil estarão reunidos em Brasília nos dias 28, 29 e 30 de maio para mais uma edição da Caravana da Filantropia. Organizado pelo Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas – FONIF, o movimento tem o objetivo de promover esclarecimento sobre o setor e dialogar com o poder público a respeito da contribuição da filantropia para a sociedade, além de defender os direitos do segmento.

“A ideia é apresentar aos parlamentares os dados da pesquisa realizada pelo FONIF que mostram a representatividade do setor filantrópico, bem como os resultados das ações desenvolvidas por suas entidades em todo o Brasil. Com isso, esperamos conquistar maior reconhecimento, além de um olhar mais cuidadoso sobre o nosso segmento, que tanto realiza pelo país”, diz Custódio Pereira, presidente da instituição.

Até agora, mais de 150 pessoas, entre presidentes, líderes e gestores de entidades filantrópicas de norte a sul do Brasil já confirmaram sua participação no movimento esse ano. Interessados em se juntar a esse grupo podem se inscrever gratuitamente na página da Caravana da Filantropia, onde também são encontradas mais informações sobre a iniciativa.

Principais números da filantropia no Brasil
De acordo com os números consolidados na nova pesquisa do FONIF sobre o setor, a cada R$1,00 investido pelo Estado no segmento filantrópico com as imunidades fiscais, a contrapartida real é de R$7,39.

Na área da saúde, as entidades filantrópicas realizam mais de 260 milhões de procedimentos e são responsáveis por 59% de todas as internações de alta complexidade do Sistema Único de Saúde, isso sem mencionar que 906 municípios brasileiros são atendidos exclusivamente por um hospital filantrópico.

Na educação não é diferente. Segundo o levantamento, as instituições do segmento somam mais de 2,4 milhões de alunos e corresponde a 15% de todos os estudantes matriculados na educação superior no país. Vale ainda destacar nessa área o aspecto qualitativo, já que essas instituições são reconhecidas pela oferta de uma educação de altíssima qualidade, conforme constatação de rigorosos rankings de avaliação, como ENEM, ENADE e CAPES.
Na área de assistência social a relevância dos dados é a mesma. Mais de 3,6 milhões de vagas de serviços essenciais de proteção básica são oferecidos pelo setor, incluindo atendimentos de média e alta complexidade, assessoramento e defesa e garantia de direitos. O número equivale a 47% das vagas da rede socioassistencial privada do país.

Para saber mais e obter dados da pesquisa na íntegra, acesse o site do FONIF: https://materiais.fonif.org.br/atualizacao-pesquisa

Sobre o FONIF
O FONIF – Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas tem como objetivo institucional o fortalecimento e a defesa de interesses das entidades filantrópicas que atuam no Brasil nas áreas de saúde, educação e assistência social. Constituído legalmente em 2015, o FONIF foi fundado a partir da reunião de 40 mantenedoras das mais importantes e reconhecidas instituições do país, que se uniram para debater os rumos do setor e as alternativas para garantir os direitos e o pleno funcionamento dessas entidades. Uma das principais ações empreendidas pelo FONIF foi a realização da pesquisa “A contrapartida do setor filantrópico para o Brasil”, desenvolvida em parceria com a DOM Strategy Partners entre 2015 e 2016, com uma nova versão lançada em 2019. O estudo aponta que, para cada R$1,00 oferecido pelo Estado como imunidade fiscal às filantrópicas, há um retorno de R$7,39 em benefícios entregues à sociedade. Dados mostram ainda que 80% da população brasileira está em municípios cobertos por serviços de instituições filantrópicas e que o setor emprega cerca de 2,3 milhões de pessoas. Mais informações sobre o FONIF e a pesquisa podem ser obtidas no site da entidade: www.fonif.org.br.