15 de novembro de 2018 English Español עברית

Conib Logo

Morre o ex-presidente da Conib Alberto Nasser

21 Jun 2016 | 16:39
Imprimir

É com tristeza que comunicamos o falecimento do ex-presidente da Conib e grande ativista comunitário Alberto Nasser, aos 83 anos, em Buenos Aires.

Ele dirigiu a Conib em dois mandatos (1992-1994 e 1995-1997), além de ter sido presidente do Conselho Deliberativo da Fierj, do Conselho Sefaradi e do Confarad e colaborador de escolas judaicas, sinagogas e instituições judaicas do Rio de Janeiro.

"Alberto Nasser foi um grande ativista. Esteve à frente da comunidade brasileira por um bom período, vivenciado seu crescimento e pujança. Despede-se de nós, deixando uma marca indelével na história judaica do País", declarou Jack Terpins, que o sucedeu na presidência da Conib, em 1998.

"Alberto Nasser ganhou expressividade nacional ao promover no Rio de Janeiro no ano 2000 o I Confarad- Congresso Sefaradita, evento que tem buscado resgatar os valores e as tradições sefaraditas e as dos judeus expulsos dos países árabes a partir de 1948, em oposição rígida ao Estado de Israel", afirmou a historiadora Rachel Mizrahi, do Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminaçã da Universidade de São Paulo.

Leia abaixo o depoimento de Jaime Barzellai, membro da diretoria da Conib na gestão de Nasser:

“Não é fácil definir Alberto Nasser em poucas linhas. Fui diretor da Conib ao lado dele e acompanhei seus passos, por mais de 10 anos, numa trajetória que, com certeza, o designa como um dos grandes líderes do judaísmo brasileiro e latino-americano da nossa época.

Um homem além de todos os modelos, Alberto não media esforços para realizar os sonhos dos outros. E ajudá-los em todas as situações.

Agregador, generoso, preocupado com a continuidade do judaísmo nas comunidades mais distantes, com as instituições mais carentes, envolvia-se pessoalmente em cada projeto e em cada causa. Não havia desafio que o intimidasse.

Fiel a seus ideais sionistas, nutria uma relação de íntima amizade com os principais líderes em Israel e no mundo judaico, sendo sempre bem recebido nos fóruns mais importantes do judaísmo mundial, nos quais defendia a comunidade brasileira com veemência. Que sua memória seja honrada e seu exemplo, um legado para toda uma geração”.

Leia também o depoimento de Suzana Chwarts, professora livre docente em Letras Orientais na USP, que trabalhou como jornalista na gestão de Nasser:

“Durante os seis anos nos quais Alberto Nasser presidiu a Conib, estive ao seu lado como jornalista. Conheci um homem alegre, movimentado, cheio de ideias e líder inconteste do judaísmo brasileiro, ao qual se dedicou de corpo e alma.

Foi ele que, com seu carisma, construiu a atmosfera de solidariedade entre as comunidades judaicas do Brasil, dando-lhes voz por intermédio do periódico “Integração”.

Lutou incessantemente pelas causas mais simples das comunidades menores, ao passo que trouxe ao Brasil autoridades do cenário mundial como Edgar Bronfman Jr, então presidente do Congresso Judaico Mundial.

Feito da excelente matéria-prima de que são feitos aqueles que inscreveram seus nomes nos anais de nosso povo, sua memória evoca coragem, generosidade e um amor genuíno por Israel e pelo judaísmo".

Nossas condolências à esposa, Alicia, aos filhos, Maria Pia e Ariel, e aos familiares e amigos.


Alberto Nasser. Foto: Divulgação.


Com o presidente do Congresso Judaico Mundial, Edgar Bronfmann, em 1993. Foto: Divulgação.
 


Alberto Nasser, Luiz Benyosef, Rachel Miazrahi e Max Nahmias, em edição da Confarad. Foto: Divulgação.





Comentários


Últimas do blog

Vídeos