22 de julho de 2017 English Español עברית

Conib Logo

Três sobreviventes de Hiroshima contam suas histórias em mostra teatral, com palestra de Nanette Konig

13 Jul 2017 | 13:10
Imprimir

O espetáculo “Os Três Sobreviventes de Hiroshima”, com roteiro, direção e atuação de Rogério Nagai, é o relato das experiências de três sobreviventes da bomba atômica de Hiroshima sobre a vida no Japão durante a Segunda Guerra Mundial, a imigração para o Brasil e os dias atuais. Nagai desenvolveu o roteiro a partir da coleta e organização de relatos dos sobreviventes, trabalhados sob o conceito do biodrama (teatro-documentário).

Os protagonistas são os sobreviventes Takashi Morita, 93 anos; Kunihiko Bonkohara, 76; Junko Watanabe, 74, além do próprio Rogério Nagai.  As apresentações ocorrerão nos dias 12, 19 e 26 de agosto, às 21h, no Teatro Popular João Caetano, Rua Borges Lagoa, 650, em São Paulo.

O espetáculo é parte da mostra Paz em Cena, que acontecerá ao longo do mês de agosto, idealizada e coordenada por Nagai. Ela é composta de três espetáculos adultos e um infanto-juvenil, além da exibição de documentários, mangás, debates e palestras, uma delas ministrada pela sobrevivente do Holocausto Nanette Konig, que foi colega de classe de Anne Frank. Veja a programação completa.  

Nanette falará no dia 10 de agosto, às 20h. Após a palestra, haverá venda de seu livro "Eu sobrevivi ao Holocausto", com sessão de autógrafos. Será também exibido o documentário “Períodos da Vida de Werner Bab” [sobre um prisioneiro de diversos campos de extermínio nazistas], no dia 17 de agosto, às 21h.

Os ingressos custam R$20 (inteira) e R$10 (meia) e podem ser adquiridos no site da mostra.


História dos três sobreviventes

Takashi Morita, 93 anos

Em maio de 1945, sobreviveu a um bombardeiro incendiário em Tóquio, e por isso voltou a Hiroshima para ficar com a família. Tinha 21 anos na época. Na hora do ataque, estava marchando com um pelotão a 1.200 metros do epicentro da explosão. Viu um clarão, foi golpeado pelas costas e arremessado no chão. Desenvolveu leucemia.

Junko Watanabe, 74 anos

Tinha dois anos quando uma chuva radioativa a atingiu, enquanto brincava com seu irmão, a 18 km da explosão. Ela não se lembra do que aconteceu, e sua família escondeu o fato —só descobriu que era uma sobrevivente de Hiroshima aos 38 anos. Aos 24, veio para o Brasil após se casar com um japonês que vivia aqui. Faz palestras desde 2005 contando sua história.

Kunihiko Bonkohara, 76 anos

Mudou-se para a cidade japonesa quatro meses antes do ataque. Tinha cinco anos, e estava com o pai em seu escritório no momento do bombardeio, a 2 km do epicentro. Os dois ficaram feridos com estilhaços de vidro. Ao voltarem para casa, foram atingidos pela chuva radioativa. Sua mãe e sua irmã mais velha, que estavam no centro da cidade, morreram.





Comentários


Últimas do blog

Vídeos