21 de agosto de 2018 English Español עברית

Conib Logo

Mortes em Gaza são fruto da política cínica do Hamas, diz cônsul de Israel em SP

15 Mai 2018 | 14:30
Imprimir

Para o cônsul-geral de Israel em São Paulo, Dori Goren, os 58 palestinos mortos e os 2.700 feridos durante os protestos nesta segunda-feira (14) são frutos de uma política cínica do Hamas, grupo islâmico considerado terrorista por Tel Aviv e Washington e que controla a região desde 2007.

O diplomata considera que a única reação que o Hamas deseja com as manifestações iniciadas em 30 de março é obter o número máximo de mortes, para conquistar a simpatia dos meios de comunicação internacionais. Para isso, de acordo com ele, mulheres e crianças são convocadas para a linha de frente dos protestos.

Desde 2014, não havia um dia com tantos mortos em confrontos entre Israel e palestinos, de acordo com a agência de notícias Associated Press. Já são mais de 90 mortos e 10 mil feridos desde o início da onda de protestos, no fim de março. Segundo Goren, o fato de as manifestações dos palestinos já durarem sete semanas é um sinal de que as forças israelenses estão fazendo todo o possível para que o número de baixas seja mínimo. Ele afirmou que, em um cenário parecido no Iraque e na Síria, as ações seriam muito mais violentas, com milhares de mortes em poucas horas.

Leia mais.





Comentários


Últimas do blog

Vídeos