16 de outubro de 2018 English Español עברית

Conib Logo

Casa onde Elie Wiesel nasceu é vandalizada na Romênia

06 Ago 2018 | 17:37
Imprimir

A casa onde o sobrevivente do Holocausto e prêmio Nobel da Paz de 1986 Elie Wiesel nasceu, em 1928, na Romênia, foi vandalizada com grafites antissemitas. “Foi um atentado não apenas à memória de Elie Wiesel, mas a todas as vítimas do Holocausto”, afirmou o instituto romeno que se dedica a estudos sobre o Holocausto. O Guardian informou que uma das frases escritas nas paredes da residência dizia que o Nobel da Paz estava “no inferno com Hitler”. As autoridades afirmaram que estão investigando o caso.

A casa de Wiesel, que morreu em julho de 2016, aos 87 anos, fica situada na cidade de Sighetu Marmației e é considerada um monumento histórico. Por diversas vezes, o governo romeno reafirmou seu compromisso na luta contra o antissemitismo no país, assim como contra a negação do Holocausto. Autor de mais de 30 ensaios e romances, Wiesel nasceu em 30 de setembro de 1928, na localidade húngara de Sighet, atual Roménia, mas era cidadão norte-americano desde 1963. Ele morreu nos Estados Unidos.

Em 1944, a família de Wiesel foi deportada para Auschwitz, onde sua mãe e uma de suas irmãs foram assassinadas pelos nazistas. O pai também foi morto num campo de concentração, em Buchenwald. Após a guerra de 1939-1945, Wiesel relatou, em diversas obras, como “Noite”, a sua experiência num campo de concentração quando era adolescente e dedicou sua vida à luta pela lembrança das vítimas do Holocausto. Em 1986, foi distinguido com o prémio Nobel da Paz pelo seu papel na luta contra o antissemitismo, a violência, a repressão e o racismo.

Leia mais.

 





Comentários


Últimas do blog

Vídeos