O Irã está sendo encorajado a ampliar suas ações no Oriente Médio diante da falta de resposta a seus ataques, diz Netanyahu

Em cerimônia para graduados do curso de oficiais das Forças de Defesa de Israel (IDFs), o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu alertou para ameaças crescentes do Irã e de seus aliados regionais, afirmando que esse país está sendo encorajado a avançar em suas ações no Oriente Médio diante da falta de resposta (dos EUA) às intervenções iranianas na região, como a derrubada de um drone americano no Golfo e o ataque às instalações de petróleo da Arábia Saudita, atribuído a Teerã.

Netanyahu disse que o Irã está ficando mais ousado com a falta de uma resposta efetiva dos EUA às suas intervenções. Segundo o Canal 13 israelense, Netanyahu disse recentemente a um grupo de ministros que os EUA não devem tomar ‘medidas sérias’ contra o Irã antes das eleições americanas do próximo ano. “A ousadia do Irã na região está aumentando e (o país) se fortalecendo diante da falta de respostas às suas ações”, disse o premier.

Ontem, a Força Aérea israelense colocou todo o sistema de defesa aérea do pais em alerta diante da ameaça de um ataque iraniano, que poderia ocorrer em represália às intervenções israelenses contra bases e depósitos de armas iranianos na Síria.

As tensões com o Irã aumentaram nos últimos meses, com os EUA enviando tropas adicionais e um navio de guerra ao Golfo Pérsico, mas Washington tem se esquivado de dar uma resposta mais efetiva ao país, após uma série de ataques a alvos petrolíferos na Arábia Saudita atribuídos ao regime iraniano.

Também a decisão da Casa Branca de retirar tropas do norte da Síria e abandonar aliados curdos foi vista como um sinal da falta de vontade de Trump de se envolver militarmente na região.