O nascimento do Estado de Israel, com todas as cores

O milionário norte-americano Fred Monosson fez longas viagens ao Oriente Médio e à Europa, a partir de 1947. Ele foi uma das primeiras pessoas a possuir uma câmera que filmava em cores. E usou-a sem parcimônia. O resultado é um material único, que captura o espírito da época em que se formava o Estado de Israel. 
Entre as imagens, que incluem o período 1947-1967, estão:
 
– imigrantes judeus, recém-chegados ao porto de Haifa, sendo presos pelos ingleses e enviados para campos de prisioneiros, em Chipre;
 
– Jerusalém destruída, após a guerra de Independência, com a fronteira com a Jordânia demarcada por uma cerca de arame farpado;
 
– cafés cheios em Tel Aviv, enquanto a guerra corria solta a 30 quilômetros dali;
 
– o primeiro-ministro Ben Gurion ajudando o presidente Chaim Weizman a entrar em um carro;
 
– Monosson dançando com imigrantes iemenitas trazidos a Israel na operação “Tapete Mágico”;
 
– os produtores do filme contando que o filme mexe fortemente com seu imaginário sobre a história de Israel;
 
– o então jovem Shimon Peres [atual presidente de Israel] sorrindo para a câmera, e falando, mais de 60 anos depois, sobre Monosson e “aqueles bons tempos”.
  
Veja programa especial da TV israelense (legendas em inglês) sobre o filme, com um show de imagens.
 
Clique aqui para saber mais sobre a história das imagens (já disponíveis em DVD).