Pouso da Beresheet hoje vira atração em Israel

Após as eleições, o acontecimento mais esperado em Israel é o pouso na Lua da espaçonave israelense Beresheet previsto para hoje as 22h25 (hora de Israel).

O feito fará de Israel o quarto país a pousar uma espaçonave na Lua.

Os engenheiros ativaram os motores da Beresheet na noite desta quarta-feira (10) para a manobra final, preparando a espaçonave para o pouso, que pode ser acompanhado pela página no Facebook e pelo YouTube.

Se tudo correr como previsto, a espaçonave pousará suavemente no Mar da Serenidade e passará de dois a três dias captando informações científicas e estudando o campo magnético da Lua, antes de a radiação solar se tornar forte o suficiente para desativar os computadores da espaçonave.

A transmissão do pouso está sendo aguardada com grande interesse no país. O presidente Reuven Rivlin vai sediar evento na Cinemateca de Jerusalém, onde receberá dezenas de crianças para assistir ao pouso.

Outros eventos estão sendo programados no país. O David Inter Continental Hotel em Tel Aviv está programando a “festa do pouso”, com milhares de pessoas sendo esperadas para assistir ao evento em telões.

Antes de completada, a missão da Beresheet já é considerada um sucesso. Na semana passada, a aeronave executou a manobra mais difícil de seu trajeto, dando um ‘salto’ para sair da órbita terrestre e entrar em órbita lunar, fazendo de Israel o sétimo país a alcançar esse feito.

A espaçonave também lidou com um número de reinicializações inesperadas do sistema. Uma dessas reconfigurações atrasou a segunda manobra para levar a espaçonave a um afastamento maior da Terra. Os engenheiros conseguiram enviar remotamente uma série de atualizações do sistema para a espaçonave durante o voo, a fim de corrigir os problemas que surgiram ao longo do trajeto.

No total, a espaçonave viajou cerca de 6,5 milhões de quilômetros (4 milhões de milhas). Esta é a viagem mais lenta e longa que uma nave já fez à Lua. A distância da Terra à Lua é de cerca de 385.000 quilômetros (239.000 milhas).

Para o pouso, os engenheiros procuraram um local plano na Lua, com cerca de 30 quilômetros de diâmetro, e precisam planejar a aterrizagem com cuidado para garantir que o sol não tenha começado a aquecer a superfície. Quando o sol está incidindo diretamente sobre a lua, as temperaturas na superfície podem subir para 150 graus Celsius (302 graus Fahrenheit), disse o CEO da SpaceIL, Ido Anteby.

Primeiro, os engenheiros levarão a espaçonave a uma distância de cerca de 25 quilômetros acima da superfície lunar. Nesse momento, os sensores da espaçonave assumirão o controle automaticamente, com seus motores entrando num ritmo mais lento para facilitar um pouso suave.

O trem de aterrissagem utiliza lasers para ajudar o veículo espacial a funcionar corretamente até atingir uma altura de 5 metros (16 pés), quando os motores serão desligados e a espaçonave descerá suavemente na Lua.

A Beresheet deve aterrissar em uma superfície de pedregulhos e crateras, o que poderia fazer com que a nave se desequilibre ao pousar, disse Anteby. Todo o processo de aterrissagem levará cerca de 25 minutos, durante os quais a espaçonave estará operando automaticamente e os engenheiros não poderão corrigir ou alterar o movimento da Beresheet.