Presidente da Conib fala sobre unidade religiosa durante encontro do CJM em Munique

Em entrevista concedida à Rádio Jai em Munique, por ocasião da reunião do Comitê Executivo do Congresso Judaico Mundial (CJM), que se realiza na cidade, o presidente da Conib, Fernando Lottenberg, destacou a importância do encontro, do qual participam representantes de 50 países. “Cada um manifesta sua identidade judaica (à sua maneira). Há uma identidade que se manifesta de várias formas. E nós analisamos como o Estado de Israel vê estas múltiplas manifestações de identidade judaica e como as considera”, disse Lottenberg.

O presidente da Conib disse ainda que “não nos cabe julgar como Israel deve agir, mas avaliar o impacto que tem o Estado judeu sobre esta diversidade, para que cada um possa se sentir plenamente representado”.

Ontem, Lottenberg reuniu-se com representantes da Argentina, Venezuela, Colômbia e Uruguai para analisar a situação no continente.

O encontro bianual do CJM reúne presidentes das doze maiores comunidades judaicas de todo o mundo para debater temas como o antissemitismo, as relações entre Israel e a Diáspora e a segurança comunitária, entre outros.

Na noite de ontem, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, participou de encontro com os representantes do CJM.

Lottenberg encontrou-se ainda com Katharina Von Schnurbein, Coordenadora do Combate ao Antissemitismo da Comissão Europeia, fazendo uma exposição sobre a situação brasileira.

Ontem foi feito um minuto de silêncio para lembrar o ataque à sinagoga de Halle, ocorrido neste mês, durante a celebração do Iom Kipur (Dia do Perdão), quando duas pessoas foram mortas.

O CJM postou ontem um tuíte, afirmando: “Estamos na Alemanha reunindo líderes judeus e enviados especiais para combater o #antissemitismo. Apenas três semanas após a sinagoga em #Halle ter sido atacada por um extremista de direita, a urgência em combater o antissemitismo é mais forte do que nunca”.