Presidente palestino anuncia a suspensão de todos os acordos com Israel

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, anunciou nesta quinta-feira (25) a suspensão todos os acordos com Israel.

“Anunciamos a decisão da liderança (palestina) de deixar de cumprir os acordos assinados com Israel”, afirmou durante reunião de emergência com outros líderes palestinos em Ramallah convocada após forças israelenses demolirem prédios e casas de palestinos que ficavam perto do setor oriental (árabe) de Jerusalém, na segunda-feira.

As demolições em Sur Baher, bairro entre Jerusalém Oriental e a Cisjordânia, são alvo de protestos e críticas internacionais, já que as construções estavam em território sob jurisdição da ANP . Israel alega que essas construções estavam muito próximas ao muro que separa os territórios e explicou que a medida adotada foi por questões de segurança.

Segundo o jornal israelense Jerusalem Post, Abbas classificou as demolições como uma “clara violação da lei internacional”, acusando Israel de praticar “limpeza étnica” e “crimes contra a Humanidade”. O presidente palestino também atacou o governo do presidente dos EUA, Donald Trump, por acobertar e estimular as políticas de Israel.

“Não vamos nos render a imposições”, disse. “O governo dos EUA, por seu viés favorável a Israel e a tentativa de aprovar o ‘acordo do século’, está dando cobertura para as violações israelenses contra nosso povo”. “Nós rechaçamos isso e continuaremos a fazê-lo”.

Ainda de acordo com o site do Jerusalem Post, Abbas também pediu a união dos palestinos neste momento, apelando ao Hamas , grupo islâmico que controla a Faixa de Gaza, a implementar os acordos de reconciliação assinados com o Fatah, que controla a Cisjordânia.