Primeira missão espacial de Israel à Lua está pronta para decolagem na Flórida

A primeira espaçonave de Israel com destino à Lua está prevista para decolar da Flórida, nesta quinta-feira (21), na primeira missão lunar com financiamento privado e que pode tornar o país a quarta nação a alcançar a superfície lunar.

O robô não tripulado chamado Bereshit (Genesis) está previsto para decolar do Cabo Canaveral às 22h45min, no horário de Brasília, impulsionado pelo foguete Falcon 9, da companhia SpaceX, do bilionário Elon Musk.

A sonda de 585 quilos, do tamanho de uma máquina lava-louças, foi construída pela SpaceIL, empresa sem fins lucrativos, e pela Israel Aerospace Industries (IAI), companhia estatal de defesa, a um custo de 100 milhões de dólares – verba obtida quase integralmente por meio de doações privadas.

Beresheet deve chegar ao lado mais próximo da Lua em abril, seguindo uma jornada de dois meses por 6,5 milhões de quilômetros no espaço.

A SpaceIL disse esperar que a Beresheet inspire o programa espacial israelense voltado para fins militares a buscar mais missões científicas por meio de um “efeito Apollo”, referindo-se ao programa de exploração lunar que se tornou o carro-chefe da agência espacial norte-americana Nasa nos anos 1960 e início dos anos 70.

Os Estados Unidos, a antiga União Soviética e a China são os únicos três países que alcançaram sucesso em missões de aterrissagens “suaves” de espaçonaves na superfície lunar até agora.

A missão da sonda israelense terá apenas dois a três dias na Lua. A sonda vai usar instrumentos para fotografar o local do pouso, medir o campo magnético da Lua e enviar os dados para Israel, afirmou o vice-presidente da SpaceIL, Yigal Harel.