Príncipe de Astúrias agradece à Conib apoio ao projeto Red de Juderías Caminos de Sefarad

O Príncipe de Astúrias encontrou nesta quarta-feira, dia 12 de março, em São Paulo, o presidente da Confederação Israelita do Brasil (Conib), Claudio Lottenberg. Em sua passagem pelo Brasil, o príncipe fez questão de agradecer pessoalmente o apoio dado pela comunidade judaica ao evento Caminhos de Sefarad, realizado em novembro de 2013, no Centro da Cultura Judaica, em São Paulo. Naquela ocasião, o príncipe cancelou sua vinda ao Brasil, pois uma falha mecânica em seu avião o impediu de sair de Madri.

A Conib, a Fisesp e o Centro de Cultura Judaica colaboraram na apresentação em São Paulo do projeto “Red de Juderías” – rota turística criada em 1995, com 24 cidades que recuperam a herança judaica na Espanha.

O príncipe destacou a importância cultural, educativa e turística da iniciativa Red de Juderías Caminos de Sefarad e afirmou que Sefarad [Espanha, em hebraico] “não é nostalgia”, mas um lugar onde os judeus “estão em sua própria em casa”.  A Espanha tem uma “vontade muito firme” de estreitar relações com os judeus e com Israel e criou instituições para fazê-lo. Ele lembrou a contribuição dos judeus à cultura e sociedade espanholas e fez referência específica aos judeus que vieram da Península Ibérica para o Brasil, desde o século 16.

O príncipe acrescentou que ainda existem laços afetivos e sentimento de identidade entre judeus e espanhóis e concluiu: "Sinto-me também um herdeiro desses queridos antepassados da Espanha, que hoje têm o meu respeito e afeto".

Claudio Lottenberg agradeceu ao herdeiro do trono espanhol a política de aproximação com as comunidades judaicas em todo o mundo e o reconhecimento do “extraordinário legado judaico na Espanha”. O presidente da Conib ressaltou a grande participação dos judeus de origem sefaradita em todos os setores da vida brasileira.

No 9º Congresso Sefaradita [Confarad], realizado em 2013 no Rio de Janeiro, o embaixador da Espanha, Manuel de la Cámara, justificou a política espanhola: ela busca "reparar no que for possível a injustiça" da expulsão dos sefaraditas em 1492, que tantos "efeitos negativos" deixou na Espanha.


Claudio Lottenberg e sua esposa Ida Sztamfater com o Príncipe de Astúrias. Foto: Sandra Blas.

Príncipe de Astúrias com diplomatas espanhóis e lideranças e membros de entidades judaicas de São Paulo. Foto: Divulgação.