Reino Unido decide submeter à revisão textos de livros escolares palestinos para evitar estímulo à violência contra Israel

O Reino Unido decidiu submeter à revisão textos de livros escolares palestinos para evitar que a ajuda britânica destinada à Autoridade Palestina na Cisjordânia seja usada para financiar e estimular a violência contra Israel através de publicações escolares.

O Departamento para o Desenvolvimento Internacional do Reino Unido (DFID) anunciou que o Instituto Georg Eckert, com sede na Alemanha, foi encarregado da revisão dos textos de livros escolares palestinos.

De acordo com a decisão, o instituto trabalhará em conjunto com representantes do governo britânico na revisão dos textos e a previsão é de que os trabalhos terminem em setembro deste ano.

“O Reino Unido está comprometido com este trabalho, diante da preocupação com a questão, e estamos trabalhando estreitamente com a Autoridade Palestina para garantir que todas as crianças palestinas recebam educação digna para que possam desenvolver seus potenciais”, afirmou o DFID. Segundo o órgão, a Autoridade Palestina se mostrou empenhada em “trabalhar construtivamente” com as autoridades britânicas nessa questão.

O DFID afirma que o Reino Unido tem a preocupação de investir em educação de qualidade para as crianças palestinas, custeando, inclusive, os salários de professores. O Reino Unido pretende conceder ajuda à Autoridade Palestina no valor de 125 milhões de libras esterlinas em 2021, sendo 20 milhões destinados à educação.