Para marcar o primeiro ano da morte do escritor Israelense Amós Oz (1939-2018), a StandWithUs Brasil, com o apoio da Confederação Israelita do Brasil (Conib) e da Federação Israelita de São Paulo (Fisesp), e do Consulado Geral de Israel em São Paulo, realizará o evento “Um ano sem Amós Oz: literatura, história, legado”, na Unibes Cultural, dia 4 de dezembro, quarta-feira, às 19h.

Haverá uma mesa de discussão sobre a ficção e não ficção de Amós Oz, com Nancy Rozenchan, professora sênior de literatura hebraica da USP e tradutora de duas obras do autor, Saul Kirschbaum, PhD em Literatura e Cultura Judaicas pela USP, José Orenstein, jornalista e editor-executivo do Jornal Nexo, e mediação da jornalista e escritora Sabrina Abreu, diretora de comunicação e cultura da StandWithUs Brasil.

Os atores paulistanos Marcelo Szpektor e Michel Joelsas farão leituras dramáticas de trechos da obra do escritor. E a Companhia das Letras venderá os títulos do escritor, num estande especialmente montado para a ocasião. O evento será aberto ao público, mediante doação de brinquedos para as crianças atendidas pela Unibes Social.

SOBRE Amós Oz

Um dos mais conhecidos e o mais traduzido escritor israelense, Amós Oz nasceu em Jerusalém, em 1939, ainda com a cidade sob o Mandato Britânico. Foi um pacifista e também lutou em duas guerras emblemáticas, a dos Seis Dias (1967) e a do Yom Kipur (1973), para defender seu país. Um autor capaz de expor, como poucos, em sua obra de ficção e não ficção, as complexidades de Israel e do israelense.

SERVIÇO
“Um ano sem Amós Oz: literatura, história, legado”
Inscrição: http://bit.ly/amosozstandwithus
4 de dezembro, quarta-feira, às 19h
Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré), 2º andar.
Entrada mediante a doação de um brinquedo para as obras da Unibes Social.

A Confederação Israelita do Brasil (Conib), a Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) a Congregação Israelita Paulista (CIP) e A Hebraica, com apoio do Instituto Vladimir Herzog, realizam, no dia 04 de dezembro, às 18h45, na Sinagoga da CIP (Rua Antônio Carlos, 653), uma cerimônia solene (Hazcará) em memória ao rabino Henry Sobel.

O apresentador Serginho Groisman conduzirá a cerimônia que contará com a presença de Ivo Herzog, filho de Vladimir Herzog

O rabino Henry Sobel foi um protagonista histórico na defesa dos direitos humanos no Brasil, com destaque para sua atuação na luta pelo esclarecimento da morte do jornalista Vladimir Herzog, em 1975, em São Paulo, durante a ditadura militar. Sobel recusou-se a enterrar Herzog na ala dos suicidas do cemitério israelita, por rejeitar a versão oficial acerca das circunstâncias da morte. O rabino também participou, ao lado de líderes como Dom Paulo Evaristo Arns e Jaime Wright,do ato ecumênico em homenagem a Herzog, naquele mesmo ano.

Português por nascimento, norte-americano por adoção, Sobel era filho de judeus de tradicional ortodoxia. Ao Brasil, país que tanto gostava, chegou na década de 70. À frente da CIP, onde ficou até 2007, transformou-se em uma das grandes lideranças religiosas do país. Sobel estabeleceu diálogo e construiu pontes entre o judaísmo e as demais religiões, participando de inúmeros cultos e eventos ecumênicos. Foi também representante da Conib para o diálogo inter-religioso. Sua atuação ajudou a inserir a comunidade judaica em um outro patamar na vida nacional.

Evento: Cerimônia solene (Hazcará) em memória ao rabino Henry Sobel (z’l)
Data: 04 de dezembro de 2019
Horário: 18h45
Local: Congregação Israelita Paulista (CIP), Rua Antônio Carlos, 653- Consolação
Informações – tel: (11) 2808.6299/ email: eventos@cip.org.br