Cientista judeu americano é um dos agraciados com o Nobel de Medicina deste ano 

Os cientistas americanos David Julius, cujos avós fugiram do antissemitismo na Rússia czarista, e Ardem Patapoutian ganharam o Prêmio Nobel de Medicina deste ano de 2021 por suas descobertas sobre a forma como o sistema nervoso percebe a temperatura e o tato, de acordo com matéria de Shira Hanau, no JTA. As indicações foram anunciadas hoje pelo júri do Instituto Karolinska de Estocolmo. Ambos dividirão um prêmio de 10 milhões de coroas suecas, o equivalente a quase R$ 6,15 milhões.
Julius nasceu em 1955 e cresceu em Brighton Beach, que na época era o lar de uma grande população de imigrantes judeus russos. Julius descreveu o bairro como “uma plataforma de acolhimento para imigrantes do Leste Europeu que, como meus avós, fugiram da Rússia czarista e do antissemitismo em busca de uma vida melhor”.