Claudio Lottenberg lamenta a morte de Pedro Gus

O presidente da Conib, Claudio Lottenberg, lamentou a morte do médico Pedro Gus – que desenvolveu um dos mais ousados e importantes trabalhos na área de Planejamento Familiar em Porto Alegre – e enviou carta à viúva.
“Tomei conhecimento da perda do nosso querido Pedro, homem de uma vida muito única. Lembro perfeitamente quando simultaneamente ele era secretário da Saúde de Porto Alegre e eu era secretário da Saúde de São Paulo. Suas participações na comunidade aliadas ao seu trabalho estão registradas na nossa história”, disse o presidente da Conib.
Pedro Gus ingressou na área da saúde em 1950, quando tinha 18 anos e foi aprovado para a Faculdade de Medicina de Porto Alegre, a qual, no mesmo ano, foi federalizada e inserida na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs).
Foi chefe do Setor de Cirurgia, função que exerceu em 1963 e 1964. Em 1965 e 1966, foi chefe da Seção de Clínicas Especializadas e, de 1966 até 1969, foi chefe da Seção de Cirurgia e Traumatologia. Nunca, no entanto, deixou de realizar plantões em cirurgia. Nasceu em 14 de agosto de 1931, em Porto Alegre, e foi o segundo filho do casal Fani e Gregório Gus. Os pais judeus vieram para o Brasil ainda crianças, oriundos da região da Bessarábia. Era casado com Matilde Groisman Gus e teve três filhos.

Foto: Elson Sempé Pedroso