Com 300 novos casos diários de Covid-19 pela primeira vez desde abril, Israel já admite fechar aeroporto Ben Gurion

Israel registrou mais de 300 novos casos de coronavírus nesta quarta-feira, a maior taxa diária desde abril, em meio a preocupações sobre o ressurgimento da doença no país.

Conforme relatou o Times of Israel, o Ministério da Saúde registrou 307 novas infecções, elevando o número de casos ativos para 1.990. O número de casos graves, que era de 22 na terça-feira, subiu para 29, incluindo 17 em ventiladores, de acordo com os dados divulgados nesta quinta-feira.

Mais de 59.000 testes foram realizados ontem, com taxa de positividade de 0,6 por cento.

A ministra do Interior, Ayelet Shaked, disse nesta quarta-feira, segundo o jornal, que os voos de e para Israel podem ser interrompidos mais uma vez se a taxa de novos casos Covid-19 continuar a aumentar.

“A situação no Aeroporto Ben Gurion é a preocupação central”, disse Shaked a repórteres no principal aeroporto de Israel, após visitar o terminal. “A solução simples é fechar o aeroporto. Mas a situação hoje é diferente e estamos tentando manter o aeroporto aberto. Mas se a morbidade aumentar, os voos vão parar”.