Comunidade judaica do Paraná promove evento para homenagear Aristides de Sousa Mendes

A Federação Israelita do Paraná, o Museu do Holocausto de Curitiba, a B’nai B’rith e o Instituto Cultural Judaico Brasileiro Bernardo Schulman vão realizar evento no dia 22 de novembro às 15h no Centro Israelita do Paraná para homenagear o diplomata português Aristides de Sousa Mendes, considerado Justo entre as Nações por ter desobedecido ordens do ditador António Salazar e concedido vistos de entrada para Portugal a cerca de 30 mil refugiados, a maioria judeus que fugiam do nazismo. Sousa Mendes foi cônsul de Portugal em Curitiba entre os anos de 1918 e 1919 – onde, inclusive, nasceu uma de suas filhas. Para a homenagem, com descerramento de uma placa que ficará no Museu do Holocausto de Curitiba, virá de Portugal um de seus netos, António Moncada Sousa Mendes. A cerimônia, apenas para convidados, contará com a presença de autoridades.
Aristides nasceu em 1885, em Cabanas de Viriato, Portugal. No ano da invasão da França pela Alemanha, durante a Segunda Guerra Mundial, era cônsul português em Bordéus. Foi repreendido por Salazar, demitido da função, chegando a passar necessidades. Ele e sua família chegaram a frequentar a cantina da Assistência Judaica Internacional. Ele faleceu em 1954, em um Hospital Franciscan. Em 1966, o Memorial do Holocausto em Jerusalém, Yad Vashem, concedeu a ele o título de “Justo entre as Nações”.
Foto: Arquivo pessoal da família Sousa Mendes