Congressista defende Hitler em comício pró-Trump; ADL condena comentário e exige pedido de desculpas

A recém-empossada congressista republicana por Illinois Mary Miller declarou, em comício pró-Trump em Washington contra os resultados da eleição presidencial, que “Hitler estava certo em uma coisa”.

Seus comentários foram feitos antes de partidários do presidente invadirem o Capitólio dos EUA em cenas sem precedentes na história dos EUA.

“Se ganharmos algumas eleições, ainda estaremos perdendo, a menos que ganhemos o coração e a mente de nossos filhos. Esta é a batalha. Hitler estava certo em uma coisa. Ele disse: ‘Quem tem a juventude tem o futuro'”, afirmou Mary Miller, parecendo citar a autobiografia Mein Kampf (Minha Luta) do ex-líder nazista.

O CEO da Anti-Defamation League (ADL), Jonathan Greenblatt, condenou os comentários, tuitando: “Hitler não estava certo em nada – e invocar seu nome neste ou em qualquer outro contexto é extremamente ofensivo e desrespeita os milhões que morreram devido ao odioso regime genocida dos nazistas”.

“Um pedido de desculpas é o mínimo que você pode fazer por seus constituintes e por nosso país”, acrescentou Greenblatt.

Em uma entrevista coletiva na quarta-feira, o governador de Illinois, J.B. Pritzker, classificou as declarações de Miller como “inomináveis e nojentas” e exortou os republicanos de Illinois a “condenar essa onda vil e maligna em seu partido”.

Miller foi eleita em novembro para representar o 15º distrito de Illinois. Embora tenha saudado a sua conquista, ela chamou os resultados da eleição presidencial de “contaminados” e prometeu votar contra a validação da vitória de Joe Biden pelo Congresso.