CONIB e AIC entram com representação contra o Canal Hipócritas perante o Ministério Público de Santa Catarina

A Confederação Israelita do Brasil – CONIB -, em conjunto com a Associação Israelita Catarinense (AIC), entrou com uma representação perante o Ministério Público de Santa Catarina contra o Canal Hipócritas, em razão de um vídeo postado em 25 de novembro, que traz comparações descabidas entre o Holocausto e a atual situação de enfrentamento da pandemia. O Ministério Público já está estudando o caso para adoção das medidas cabíveis em face dos autores do vídeo.
CONIB e a AIC ressaltam que a comparação de situações contemporâneas com os horrores do Nazismo e do Holocausto, para qualquer finalidade, é extremamente ofensiva e danosa ao povo judeu.
Como destacam as duas instituições no documento: “O uso de referências ao Holocausto e a promoção de algo chamado de “novo holocausto, moderno, repaginado” remete e promove o extermínio atroz e sistemático de pessoas judias, incitando a discriminação, preconceito e violência contra a comunidade judaica. Dessa forma, a gravidade do discurso ultrapassa o limite do direito constitucional à liberdade de expressão, constituindo verdadeiro discurso de ódio merecedor de tutela penal, nos termos da Lei 7.716/89, art.20”.