Conib participa de painel da OAB sobre antissemitismo

A OAB Nacional promoveu nesta quinta (4), através do canal do Youtube da instituição, o debate “As Modernas Formas de Antissemitismo e os Desafios à Lei 7.716/89”. O primeiro vice-presidente da Conib, Daniel Bialski, participou do evento, discorrendo sobre “Os desafios enfrentados pela comunidade judaica no Brasil pela má compreensão do Holocausto”.

Bialski lembrou o 27 de janeiro, data instituída pela ONU como o Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto e que marca a libertação do campo de concentração de Auschwitz. “O Holocausto é a maior tragédia na história do mundo. Parece impressionante mas, infelizmente, existem pessoas que não só negam a sua existência mas também banalizam o nome do Holocausto e a memória dessas vítimas. É por isso que a Conib, na pessoa do seu anterior presidente, que foi aqui citado, dr.Fernando Lottenberg, e do atual presidente, dr. Claudio Lottenberg, e todos os voluntários combatem no Brasil qualquer prática racista, qualquer discurso de ódio, qualquer ato antissemita”.

O primeiro vice-presidente da Conib falou sobre a necessidade de obrigatoriedade do ensino do Holocausto na base curricular de ensino, uma ação da Conib, e falou sobre a importância da educação na prevenção para que nada semelhante volte a acontecer. “Não há vacina contra o antissemitismo. Não há vacina contra o antissionismo”, disse ele que ainda citou o crescimento do ódio aos judeus durante a pandemia e o discurso de ódio nas redes sociais.

Participaram dos painéis o advogado Carlos Ayres Britto, o deputado federal Roberto de Lucena, antropóloga Adriana Dias, a historiadora Monique Sohachewsky Goldfeld,a professora de sociologia Rebeca Serrano, o presidente do Stand with Us, André Lajst,e o conselheiro federal da OAB-RS, Rafael Braude Canterji e a professora Sarita Mucinic Sarue, Educadora do Memorial do Holocausto de São Paulo. A abertura contou com Silvia Cerqueira (Presidente da Comissão Nacional de Promoção da Igualdade da OAB Nacional) Everaldo Bezerra Patriota (Vice-Presidente da Comissão Nacional Direitos Humanos da OAB Nacional) Clarita Costa Maia (Presidente da Comissão de Migrações e Comércio Exterior da OAB/DF).

Abordado neste evento, o Projeto de Lei No 4974/2020, de autoria do Deputado Roberto de Lucena, altera a Lei no 7.716 para incluir entre os crimes que especifica, a fabricação, comercialização, distribuição ou veiculação de símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem quaisquer outros símbolos, distintivos, publicações ou propagandas, para fins de divulgação ou promoção do nazismo ou de suas ideologias associadas.