Diplomata palestino admite: “Hamas comete crimes de guerra”


Reprodução/TV palestina.

O delegado palestino no Conselho de Direitos Humanos da ONU, Ibrahim Khreisheh admitiu em entrevista à TV da Autoridade Palestina que o Hamas está cometendo crimes de guerra, ao disparar fmísseis contra Israel.

Respondendo a uma pergunta sobre a demanda dos palestinos de apelar ao Tribunal Penal Internacional em Haia (TPI) contra Israel, Khreisheh esclarece: "Cada míssil lançado pelo Hamas constitui um crime contra a humanidade, acerte ou não o alvo, porque é dirigido a alvos civis. E alvejar civis é considerado um crime contra a humanidade. Essa é a lei internacional".

Sobre a operação de Israel em Gaza, Khreisheh afirma: "Por favor, note que muitos de nosso povo em Gaza apareceram na TV e disseram que o Exército israelense advertiu-os para evacuar suas casas antes de um bombardeio. Nesse caso, se alguém é morto, a lei considera que isso foi causado por um erro, e não por intenção de matar, já que os israelenses seguem os procedimentos legais".

Ele prossegue dizendo que o Hamas não avisa os civis antes de disparar sobre eles, e dessa forma, comete crimes de guerra.

O diplomata também critica a política de Israel na Cisjordânia.

ASSISTA.