Diretor da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio é demitido por aparecer em vídeo fazendo piada sobre o Holocausto

O diretor da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, Kentaro Kobayashi, foi demitido na véspera do evento, após divulgação de vídeo em que ele aparece fazendo piada sobre o Holocausto, segundo matéria da AFP publicada no Times of Israel.
Os comentários de Kobayashi em um vídeo de um programa cômico de 1998 chocaram os japoneses.
“Descobrimos que, durante uma apresentação anterior, (ele) usou uma linguagem que zombava de um fato trágico da história”, disse a chefe do Tokyo 2020, Seiko Hashimoto, aos repórteres.
“Por isso, o comitê organizador decidiu liberar Kobayashi de sua função”, acrescentou ela.
No vídeo, Kobayashi e um parceiro de comédia fingem ser dois famosos artistas infantis de TV. E, enquanto eles discutem uma atividade envolvendo papel, Kobayashi se refere a alguns recortes de bonecos de papel, descrevendo-os como “aqueles daquela época em que você disse ‘vamos jogar o Holocausto'”, provocando risos na plateia.
A dupla então brinca sobre como um produtor de televisão ficou irritado com a sugestão de uma atividade sobre o Holocausto.
Em um comunicado, Kobayashi se desculpou, descrevendo o episódio como “extremamente inadequado”.
“Era de uma época em que eu não conseguia arrancar as risadas do jeito que queria e acredito que estava tentando chamar a atenção das pessoas de uma outra forma”, disse ele.
“Ainda estamos avaliando como realizar a cerimônia de abertura amanhã”, disse Hashimoto.