Em visita aos EUA, Lapid alerta que o Irã está se tornando “um Estado nuclear limítrofe” 

Em visita aos EUA, o ministro israelense das Relações Exteriores, Yair Lapid, disse a Jake Sullivan, assessor de segurança do presidente Joe Biden, que o Irã está “se tornando um Estado limítrofe nuclear” e que as potências mundiais precisam agir para impedir que isso se concretize, de acordo com matéria de Jacob Magid, no Times of Israel. Lapid fez a mesma advertência em encontro posterior com uma delegação de líderes do Congresso chefiada pela presidente da Câmara, Nancy Pelosi. O escritório de Lapid divulgou nota, informando que o ministro conversou com Sullivan sobre “a necessidade de um plano alternativo” para o acordo assinado com o Irã em 2015, do qual o ex-presidente Donald Trump se retirou em 2018. Os EUA ainda não se pronunciaram sobre opções alternativas ao acordo, insistindo na busca da via diplomática para deter as ambições nucleares do Irã. O presidente Joe Biden disse a Bennett em agosto que, se esse esforço falhar, os EUA estarão preparados para considerar outras opções. E Sullivan reafirmou a Lapid essa determinação do presidente.