Divulgação

Especialistas vão discutir na segunda (16) a questão nuclear iraniana

Na segunda-feira, 16 de maio, das 17h30 às 19h, um time de especialistas se reunirá para o debate “Questão nuclear iraniana: impasses, riscos e abordagens”. Participarão Gunther Rudzit, Doutor em Ciência Política (USP), com ênfase em Segurança Internacional, Heni Ozi Cukier, mestre em International Peace and Conflict Resolution (American University), e Monique Sochaczewski Goldfeld, doutora em História, Política e Bens Culturais (FGV). A mediação será de Victor Oliveira, especialista em Direito Internacional e mestrando em Ciência Política (UFPA), com transmissão online pelo canal da StandWithus Brasil no YouTube (https://youtu.be/m5ogF-5IHQU)

O evento faz parte da programação de lançamento do Laboratório de Estudos do Oriente Médio – LEOM, dedicado a produzir e difundir conhecimento científico sobre temas relacionados à área de segurança internacional, cultura e sociedade, além de jornalismo, com foco no Oriente Médio, em especial, no conflito entre israelenses e palestinos.

Novo think tank brasileiro, o LEOM nasce com um Conselho Acadêmico de peso, reunindo nomes como Nancy Rozenchan, professora sênior de literatura hebraica da USP; Samuel Feldberg, doutor em Ciência Política (USP), professor convidado da FFLCH USP e pesquisador do Centro Dayan da Universidade de Tel Aviv; e Luiz Felipe Pondé,  doutor em Filosofia pela Universidade de Paris e pela FFLCH da USP, além de diretor do Laboratório de Política Comportamento e Mídia da PUC-SP.

O LEOM é vinculado à StandWithUs Brasil, organização educacional internacional cujo principal objeto de estudo é a história, política e sociedade israelense. ” A demanda por uma plataforma de conteúdo acadêmico semelhante  ao E-International Relations Publishing – mas com foco específico em conflitos no Oriente Médio –  motivou a criação de um think tank independente da StandWithUs Brasil, no que se refere à organização interna, mas vinculado a ela, quanto à parte de seu staff e captação de recursos”, explica o presidente executivo da StandWithUs Brasil André Lajst, cientista político que também faz parte do Conselho Acadêmico do LEOM.