Federação Israelita do Paraná participa de eventos pelos 150 anos da imigração polonesa no estado

A Federação Israelita do Paraná participou das comemorações pelos 150 anos da chegada dos primeiros imigrantes poloneses no Estado. Um selo dos Correios fazendo referência a esse marco histórico foi lançado no dia último dia 30 e, no entardecer do mesmo dia, a programação teve sequência com o descerramento no Memorial de Curitiba de placa alusiva às primeiras famílias que chegaram ao Paraná em 1871. O evento ocorreu ao lado da Igreja São Marcos no Pilarzinho, onde uma missa foi realizada na sequência.
O presidente da Federação Israelita do Paraná, Isac Baril, e o presidente da Loja Chaim Weizmann da B’nai B’rith de Curitiba, convidados pelo Consulado da Polônia, representaram a Comunidade Israelita do Paraná, que também teve famílias imigrantes originárias da Polônia há mais de 130 anos.
Organizado pelo Núcleo Pilarzinho da Braspol (Representação Central da Comunidade Brasileiro-Polonesa do Brasil e presidida por Marília Regina Manikowski Pietruk), os eventos contaram com as presenças do embaixador da Polônia Jakub Tadeusz Skiba e da cônsul-geral em Curitiba Marta Olkowska, que discursaram, além de outras autoridades como o vereador Mauro Ignácio.
Os primeiros imigrantes poloneses em Curitiba se instalaram no bairro Pilarzinho em 1871. Eram 34 famílias vindas da região da Silésia. Nas décadas seguintes, até os 50 do século XX, outros grupos se juntaram aos pioneiros. Junto com a população já radicada e migrantes de outras etnias, ocuparam e desenvolveram a economia e a cultura do bairro. Hoje, 15% dos paranaenses são descendentes de poloneses.
“Curitiba é a cidade mais polonesa do Brasil”, destacou Marta Olkowska, cônsul geral em Curitiba.
Na foto:
A partir da esquerda, junto à placa comemorativa, o embaixador da Polônia no Brasil, Jakub Tadeusz Skiba; o presidente da Federação Israelita do Paraná, Isac Baril; o presidente da B’nai B’rith Paraná, Szyja Lorber e a cônsul-geral da Polônia em Curitiba, Marta Olkowska
Crédito: Secretaria Municipal de Comunicação Social (SMCS)