‘Fest Shalom SP’ reuniu 10 mil pessoas e trouxe o melhor da gastronomia, arte e cultura judaica para a região do Ibirapuera

A região do Ibirapuera  tornou-se um grande palco da cultura judaica durante o “Fest Shalom SP 2019”, que aconteceu no domingo, 08 de dezembro, no estacionamento da Assembleia Legislativa,   com um público estimado em mais de 10 mil pessoas.

Organizado pela Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), o evento, em sua segunda edição, reuniu o melhor da  arte e cultura judaica, além de uma completa  praça de alimentação kasher, que apresentou a diversidade da culinária judaica, com pratos típicos como falafel, burekas, sanduiche de pastrami e varenikes, ao lado de opções tradicionais de outras culturas,  como a japonesa e a baiana.

O Fest Shalom também contou com um  shuk (Mercado),  com a venda de artesanatos, peças de design e produtos  judaicos, uma área sobre Israel, com dicas de turismo e inovação,  um setor com a presença de entidades judaicas, além de uma área infantil, com infláveis e brinquedos para as crianças.

Durante todo o domingo o palco principal trouxe apresentações de danças típicas, música judaica e israelense, coral, bandas e DJ, além de muita Harkadá (dança de roda judaica) com a participação do público.

“O Fest Shalom SP trouxe mais uma oportunidade para todos conhecerem a diversidade da cultura,  religião e da  gastronomia judaica. Foi uma incrível troca de experiências que aproximou  pessoas de diferentes culturas”, afirmou o presidente da Federação Israelita do Estado de São Paulo, Luiz Kignel.

“Vivemos um momento de muito preconceito e antissemitismo, inclusive aqui no Brasil  e acreditamos que  uma das maneiras mais eficazes de combate-lo é com informação, conhecimento,  e colocando a comunidade na rua, para que todos possam ver a  nossa diversidade”, frisou  o diretor da Fisesp e idealizador do Fest Shalom,  David Diesendruck.

“O Fest Shalom foi um sucesso graças ao engajamento dos voluntários e da comunidade judaica que unidos, conseguiram transmitir e compartilhar a cultura e a tradição judaica para a comunidade maior”, complementou Elisa Nigri Griner, diretora da Fisesp e voluntária da equipe da organização do evento.

O Fest Shalom SP foi organizado pela Federação Israelita do Estado de São Paulo, com apoio do Conscre, da Assembleia Legislativa e do vereador Daniel Annenberg.

Fotos: Felipe Araújo