FIRS repudia fala de ex-candidata a prefeitura no RS e encaminha caso ao MP

A FIRS – Federação Israelita do Rio Grande do Sul – vem a público manifestar seu repúdio à atitude vil da Sra. Dóris Denise Neumann, ex-candidata à Prefeita na cidade de Nova Petrópolis, expressada na tarde desta quarta-feira, 10, durante manifestação em frente ao Palácio Piratini, em Porto Alegre. A FIRS encaminhou o caso ao Ministério Público.

“É amplamente conhecida a relação da frase ‘o trabalho liberta’ com a mais infame instituição do Holocausto, o campo de concentração de Auschwitz. Ali, no seu portão de entrada, uma placa com esses dizeres transmitia a mentira de que aquele era um local de trabalho e de possível liberdade, quando se tratava da principal fábrica nazista de extermínio em massa.

É lamentável ver, mais uma vez, manifestações perniciosas que vulgarizam e banalizam a memória do Holocausto e dos sobreviventes e ofendem o povo alemão, em um momento já tão difícil do nosso país e do mundo. Entoar a frase, como chamada de ordem, em pleno centro de Porto Alegre, é gravíssimo e inaceitável em pleno 2021.

A pandemia de COVID 19 é apenas um exemplo de quanto os seres humanos são iguais e, por isso, responsáveis uns pelos outros. Respeitemos a vida, a história e a memória”, diz a nota assinada por Sebastian Watenberg, presidente da FIRS.

O Museu do Holocausto de Curitiba também reagiu à fala de Neumann. “Esta não é uma nota de repúdio”, diz a postagem do Museu do Holocausto. “É um pedido de ajuda às autoridades e aos nossos seguidores: por um lado, para que a advogada Dóris Denise Neumann responda criminalmente por seus atos”, diz a publicação. “Por outro, para que suas palavras, ditas a céu aberto, sejam de conhecimento público, assim como a vergonha e a repulsa causadas por este vídeo – compartilhado em nossa página com intuito evidentemente pedagógico e pautado pela lema do ‘Nunca Mais'”, disse a instituição.

“Esse tipo de narrativa criminosa é um insulto à democracia, às vítimas do Holocausto, aos seus descendentes e a todos que entendem, de uma vez por todas, o que esse genocídio representa na luta contra o ódio e em prol dos direitos humanos”, completou.

A prefeitura de Nova Petrópolis também condenou a fala de Dóris Denise Neumann: “A Prefeitura Municipal de Nova Petrópolis vem a público manifestar total repúdio à manifestação de conteúdo nazista ocorrida em Porto Alegre na tarde de 10 de março. Tal declaração não encontra qualquer tipo de vínculo com a cidade e o povo de Nova Petrópolis. É lamentável que o nome de Nova Petrópolis e a sua ligação histórica com a Alemanha tenham sido envolvidos em tão infeliz manifestação. Nova Petrópolis surgiu e cresceu a partir da colonização alemã, sempre com base em valores que se opõem por completo à infâmia do regime nazista”.

Neumann citou a frase “Arbeit macht frei” (“O trabalho liberta”), exibida na entrada do campo de extermínio de Auschwitz. em manifestação contra o fechamento do comércio por causa da pandemia de Covid-19.