França vai homenagear com a Legião de Honra a senadora italiana Liliana Segre, sobrevivente de Auschwitz

A senadora vitalícia italiana Liliana Segre, sobrevivente do campo de extermínio nazista de Auschwitz, receberá a Ordem Nacional da Legião de Honra, o maior reconhecimento de mérito da França, conforme anunciou o embaixador francês em Roma, Christian Masset. A Ordem Nacional da Legião de Honra é uma condecoração honorífica francesa. Foi instituída em 20 de maio de 1802 por Napoleão Bonaparte e recompensa os méritos eminentes militares ou civis à nação. É uma condecoração máxima da nação francesa, tendo um limite de apenas 75 membros vivos entre os grã-cruzes da ordem.

O embaixador Christian Masset conversou com a senadora de 90 anos na sexta-feira e comunicou a decisão do presidente francês, Emmanuel Macron, de homenageá-la com a concessão da Legião de Honra.

“Este é um reconhecimento da França pelo seu extraordinário compromisso com os direitos humanos”, tuitou Masset.

Liliana Segre nasceu em Milão (norte da Itália) em 1930 em uma família judia e cresceu com seu pai, Alberto Segre, e seus avós paternos, pois sua mãe morreu quando ela tinha apenas um ano de idade.

Com apenas oito anos, ela foi vítima das leis raciais aprovadas pelo fascismo e aos quatorze anos foi deportada para o campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau junto com sua família, a quem ela nunca mais veria.

Lá, com o número 75.190 tatuado em seu braço, ela foi colocada em setor de trabalhos forçados em uma fábrica de munições.

Ela foi libertada pelo exército soviético em 1° de maio de 1945, junto com os demais prisioneiros. Ela era uma das 25 crianças italianas com menos de quatorze anos que sobreviveram ao campo de concentração de Auschwitz entre os 776 sobreviventes..

Nomeada senadora vitalícia em 2018 pelo presidente Sergio Mattarella ela é uma das vozes mais respeitadas na Itália por sua luta contra o ódio, o racismo e a intolerância, uma posição que lhe rendeu ataques de setores antissemitas, o que levou as autoridades a lhe concederem escolta no ano passado.