Irã relata ‘incidente” próximo a usina nuclear

Um “incidente” atingiu um prédio em construção nesta quinta-feira perto da instalação subterrânea de enriquecimento nuclear de Natanz, no Irã, embora não tenha afetado suas operações de centrifugação, ou causado qualquer liberação de radiação, disse Behrouz Kamalvandi, porta-voz da Organização de Energia Atômica do Irã.

O edifício afetado, descrito como um “galpão industrial”, estava acima do solo e não fazia parte da instalação nuclear, disse Kamalvandi. A agência de notícias estatal Irna citou Kamalvandi dizendo que “não havia necessidade de preocupação” sobre o incidente.

No entanto, não houve nenhuma obra de construção anunciada anteriormente em Natanz, um centro de enriquecimento de urânio a cerca de 250 quilômetros ao sul da capital, Teerã. Natanz inclui instalações subterrâneas enterradas sob cerca de 7,6 metros de concreto, que oferecem proteção contra ataques aéreos.

O incidente também pareceu grave o suficiente para Kamalvandi e o chefe nuclear iraniano Ali Akbar Salehi correrem para Natanz.

Ramazanali Ferdowsi, o governador da cidade de Natanz, mais tarde descreveu o incidente como um “incêndio”. Ferdowsi disse que bombeiros e equipes de resgate foram enviados ao local para lidar com o incidente. Ele não citou nenhuma provável causa para o incêndio em seus comentários transmitidos pela agência de notícias semi-oficial da Tasnim.

Natanz está entre os locais monitorados pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) após o acordo nuclear do Irã com as potências mundiais. A AIEA ainda não se pronunciou sobre o incidente, que ocorre dias após outra explosão misteriosa perto de Teerã.

A explosão, que atingiu a capital do Irã na sexta-feira, veio de uma área nas montanhas do leste que, segundo analistas, esconde uma rede de túneis subterrâneos e locais de produção de mísseis, segundo mostraram fotos de satélite no sábado.

A área fica perto do que os analistas descrevem como a instalação de mísseis Khojir no Irã. A explosão parece ter atingido uma instalação do Shahid Bakeri Industrial Group, que produz foguetes de propulsão sólida, disse Fabian Hinz, pesquisador do Centro James Martin para Estudos de Não-Proliferação no Instituto Middlebury de Estudos Internacionais, em Monterey, Califórnia.

O Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, com sede em Washington, identificou Khojir como o “local de vários túneis, alguns suspeitos de serem usados na montagem de armas”. Grandes edifícios industriais no local visível a partir de fotografias de satélite também sugerem a montagem de mísseis lá.

A Agência de Inteligência de Defesa dos EUA diz que o Irã tem o maior programa de instalações subterrâneas do Oriente Médio.