Israel adota regras para limitar a entrada de estrangeiros no país 

Para conter a disseminação da variante Delta da Covid-19 que chegou ao país, Israel decidiu adotar uma série de novas regras para a limitar entrada de estrangeiros.
A partir de agora, os estrangeiros que desejam obter permissão para entrar em Israel como visitantes precisam preencher um formulário e enviar sua inscrição pelo site oficial do Ministério das Relações Exteriores, de acordo com matéria de Rossella Tercatin, do Jerusalem Post.
De acordo com as novas medidas, os visitantes estrangeiros podem se inscrever por meio de um novo formulário para visitar um parente de primeiro grau que possua cidadania israelense, ou para comparecer a um funeral de parente de primeiro grau, ou ainda se submeter a um procedimento médico de urgência ou acompanhar alguém que necessite de tal procedimento .
Cada requerente deve anexar uma cópia do seu passaporte, certificado de vacinação ou atestado de recuperação, seguro de saúde que cubra atendimento por Covid e outros “documentos adicionais relevantes que justifiquem o pedido de entrada” no país.
No formulário atual, o requerente precisa selecionar o consulado israelense onde está se inscrevendo.
Não há previsão de quanto tempo levará o processo para a autorização de entrada, nem quanto tempo durará a permissão concedida.
O ex-parlamentar Dov Lipman, que trabalhou por meses ajudando imigrantes e seus familiares no exterior a entrar em Israel e recentemente fundou a organização Yad L’Olim, disse que pode levar até 20 dias úteis e a permissão será válida por um mês.