Israel adverte Síria e Líbano, após tentativa de ataque do Hezbollah a tanque israelense na fronteira

Em visita à região próxima à fronteira com o Líbano, o ministro israelense da Defesa, Benny Gantz, advertiu o grupo terrorista Hezbollah de que Israel está preparado para reagir contra “qualquer um que queira nos testar”.

“Continuaremos a garantir a defesa de nossos interesses de segurança, que incluem a remoção do entrincheiramento iraniano na Síria, o bloqueio da transferência de armas avançadas e a prevenção contra o desenvolvimento de mísseis guiados de precisão em qualquer lugar da região – na Síria ou no Líbano”, disse Gantz, em resposta à tentativa de ataque do Hezbollah contra um tanque israelense. O exército confirmou hoje a tentativa de ataque, afirmando que as Forças de Defesa de Israel (IDFs) reagiram,contra-atacando e disparando contra os agressores. Nenhuma vítima no lado israelense foi registada.

O ataque foi lançado, segundo o exército, por uma célula do Hezbollah que disparou um míssil anti-tanque e atacou posições das IDFs na região da fronteira com o Líbano.

Grandes explosões foram ouvidas no norte e aeronaves de ataque da Força Aérea de Israel foram vistas na área, quando os canhões de artilharia das IDFs retaliaram contra alvos no sul do Líbano.

As IDFs afirmaram que suas forças frustraram um ataque do Hezbollah e tentaram se infiltrar em Israel ao longo da fronteira, onde Israel reforçou sua presença militar depois que o Hezbollah alertou que atacaria em resposta à morte de um de seus membros perto de Damasco na semana passada em ação atribuída a Israel.

Moradores de comunidades do norte de Israel próximas à fronteira com o Líbano foram aconselhados pelas IDFs a permanecer em suas casas diante de eventuais novos incidentes.

Gantz alertou os governos da Síria e do Líbano de que eles seriam responsabilizados por quaisquer ataques contra Israel vindos de seu território. “Lembro ao Líbano e à Síria que eles são responsáveis ??pelo que acontece em seus territórios e o que sai deles”, advertiu Gantz a repórteres na sede do Comando Norte das Forças de Defesa de Israel, em Safed.

“Não queremos escalações desnecessárias (de violência), mas quem nos testar terá uma resposta à altura e espero que não precisemos usá-la”, advertiu.

No domingo, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu também alertou a Síria e o Líbano de que eles assumiriam a responsabilidade por qualquer ataque contra Israel que viesse de seus territórios.

Falando na abertura da reunião semanal do gabinete, Netanyahu disse que Israel tem uma “política clara de não permitir que o Irã se estabeleça militarmente em nossa fronteira norte”.

As tensões entre Israel e o Hezbollah do Líbano, que mantém uma presença na parte síria das Colinas de Golã, têm sido altas desde o ataque aéreo de 20 de julho no sul da Síria, atribuído a Israel no qual um dos combatentes da organização foi morto.

As tensões continuaram a diminuir no final de semana, quando os militares israelenses aumentaram as defesas ao longo das fronteiras do norte do país.