Israel fornecerá vacinas contra a Covid-19 para sobreviventes do Holocausto em todo o mundo

Israel trabalhará para fornecer vacinas contra o coronavírus para os sobreviventes do Holocausto, tanto no país quanto na Diáspora, segundo informou o jornal Israel Hayom.

A complicada operação logística internacional está apenas em seus estágios iniciais. A ministra de Assuntos da Diáspora, Omer Yankelevitch, encarregou a organização Shalom Corps de coordenar os procedimentos burocráticos.

A organização abordou várias grandes empresas de transporte médico sobre a logística do projeto, e o Ministério de Assuntos da Diáspora está trabalhando junto com o Ministério da Saúde em coordenação com a Pfizer e Moderna.

A campanha será conduzida através de centros de vacinação em vários países diferentes. Os sobreviventes que não puderem sair de casa receberão equipes médicas e voluntários.

O Ministério pretende recrutar filantropos judeus para ajudar a financiar a operação e pretende solicitar vacinas adicionais para os sobreviventes e não tirar da cota alocada para o Estado de Israel.

“Em um momento de aguda crise global em face do coronavírus, temos o privilégio de retribuir, mesmo que apenas ligeiramente, os sobreviventes do Holocausto que sobreviveram ao inferno do opressor nazista e, graças à sua coragem, conseguiram proteger as brasas do judaísmo”, disse Yankelevitch ao Israel Hayom. “Temos o privilégio de fornecer proteção contra o coronavírus. Esta é a ordem moral que todo judeu carrega em seu coração – certificar-se de que eles nunca estejam sozinhos”.

Foto de Reuters.