Israel tem 33 mortos e 6.360 infectados por coronavírus, 107 em estado grave

As autoridades israelenses adotaram novas restrições em todo o país, diante do aumento do número de mortes e de novos casos de coronavírus. Até a manhã de hoje, foram registradas 33 mortes por coronavírus e 6.360 casos confirmados, com 107 pessoas em estado grave.

Famílias foram orientadas a celebrar o Pessach em casa sozinhas; todos os israelenses terão que usar máscaras em locais públicos e o acesso à cidade ultraortodoxa de Bnei Brak foi bloqueado.

“Estamos em um estado global de emergência”, disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu na noite de ontem. Ele também recomendou aos israelenses que celebrem o Pessach, o Ramadã ou a Páscoa católica em casa, apenas com familiares que moram junto, a fim de ajudar a reduzir a propagação do vírus no país.

“Um pequeno Seder é um Seder seguro”, disse Netanyahu.

O Ministério da Saúde divulgou dados sobre as vítimas fatais recentes, informando que a de número 27 é um homem de 77 anos com doenças pré-existentes. Ele estava sendo tratado no Centro Médico HaEmek em Afula. A vítima 28 é um homem de 95 anos que estava sendo tratado no Sheba Medical Center, Tel Hashomer. A vítima 29 é um homem de 78 anos que estava sendo tratado no Barzilai Medical Center em Ashkelon. A vítima 30 é um homem de 87 anos que estava sendo tratado no Soroka Medical Center em Beersheba. Ele era o terceiro morador de Mishan a morrer da doença. A vítima 31 é um homem de 72 anos que estava sendo tratado no Centro Médico de Tel Aviv Sourasky. A vítima 32 é um homem de 77 anos de Ashkelon, hospitalizado no Barzilai Medical Center.

Todas as vítimas fatais tinham doenças preexistentes.