KKL Brasil e Sinagoga Renascença realizam Cabalat Shabat especial com participação de Claudio Lottenberg

Em comemoração aos 120 anos do Keren Kayemet LeIsrael-KKL, a maior e mais antiga organização ambiental do mundo e do encerramento das festividades de Chanucá, o KKL Brasil, em parceria com a Sinagoga Renascença, realizou na sexta-feira (18) o Cabalat Shabat “120 anos de milagres”.
O evento, que aconteceu presencialmente e teve transmissão online, contou com a participação especial do recém eleito presidente da Conib, Claudio Lottenberg, e das Irmãs Grabarz, que fizeram uma emocionante apresentação musical. Eles foram homenageados com certificados de plantio de árvores no Bosque Brasil do KKL em Modiin, Israel, entregues pelo presidente do KKL Brasil, Eduardo El Kobbi.
“Estamos completando 120 anos de existência e é sempre bom relembrar que Israel é o único país no mundo que termina o ano mais verde do que quando começou. Isso não é um acaso, pois o respeito com o meio ambiente vem da Torá e das nossas tradições. Temos que ensinar nossos filhos a darem valor à natureza e ao trabalho do KKL, que atua em 45 países e não somente em Israel. Se não tivermos uma convivência harmônica com o meio ambiente, não vamos sobreviver”, frisou El Kobbi.
“Me sinto privilegiado e agradeço pela oportunidade de estar aqui hoje. Não por acaso Kayemet, parte do nome da instituição, tem origem na raiz da palavra kayamut, que siginifica sustentabilidade, algo que tem um vínculo intrínseco com a ética que norteia a história do povo judeu. O KKL se estabeleceu em Israel muito antes da existência do próprio Estado de Israel, um país que tem a ousadia de se desafiar permanentemente para poder construir uma sociedade melhor e mais justa. 120 anos é uma data especial dentro da tradição judaica e espero que todos nós tenhamos muita saúde para ultrapassar esta pandemia para poder contemplar, participar e viver iniciativas com esta energia do KKL”, declarou Lottenberg.
A celebração, que teve como Mestre de Cerimônias o jovem Rudi Solon, voluntário do KKL Brasil, teve o serviço religioso conduzido pelo chazan Daniel Grabarz e contou com a prédica do Moré Nelson Rozenchan, que falou sobre a simbologia da festividade de Chanuca, dos sonhos, dos milagres e da natureza. Eduardo El Kobbi e o diretor do KKL Brasil, Marcelo Schapo finalizaram o evento com a benção do pão e do vinho.
Também foi apresentado um filme retratando os milagres que acompanham a história do Keren Kayemet LeIsrael-KKL nestes 120 anos de vida e na construção do Estado de Israel, bem como os novos projetos e a importância do apoio dos milhares de doadores por todo o mundo.
Confira a cerimônia.